Naturalmente, quando fazemos uma compra, procuramos sempre avaliar os preços oferecidos no mercado, para compará-los e buscar o mais acessível ou com melhor custo-benefício. Na hora de adquirir um imóvel, isso não é diferente.

No entanto, esse é um caso específico, já que a análise do valor de uma edificação deve levar em consideração diversos fatores que interferem nele, podendo elevá-lo ou reduzi-lo. Por esse motivo, é fundamental conhecer quais são eles, para saber se aquele investimento vale mesmo a pena.

Se você está nessa situação e quer entender melhor o assunto, continue a leitura e confira 7 fatores que influenciam o preço do imóvel.

1. Localização

Antes mesmo de avaliar o imóvel em si e as suas características, é preciso considerar a localização dele. Isso porque trata-se de um fator externo à edificação, mas que tem forte impacto no valor dela.

Geralmente, isso ocorre da seguinte maneira: a proximidade com o centro da cidade, bairros nobres, infraestrutura completa e com fácil acesso aos serviços básicos valoriza a kitnet, a casa ou o apartamento, enquanto que as áreas mais afastadas geralmente têm imóveis com valores menores. Outra explicação para isso é que, no primeiro caso, a procura é maior, fazendo com que o preço suba.

No entanto, uma boa notícia para quem escolhe uma unidade mais afastada é que esse perfil tende a se valorizar rapidamente. Isso é ainda mais verdade quando se considera o rápido crescimento dos grandes centros urbanos, fazendo com que eles “abracem” as regiões periféricas da cidade.

2. Andar

No que diz respeito às propriedades do imóvel, o andar é uma questão importante que afeta o seu valor no mercado. E isso vale tanto para a casa, quando se considera a quantidade de pavimentos, quanto para o apartamento, no que se refere à posição dele em um edifício e também ao número de níveis que ele tiver internamente.

O que ocorre é que, como regra, os imóveis com mais de um andar custam mais caro pelo fato de terem áreas construídas maiores. Também pode se considerar a maior privacidade que isso proporciona aos moradores, restringindo o acesso de visitantes a alguns cômodos.

No caso específico dos prédios, as unidades localizadas em andares mais elevados apresentam valores mais altos. Isso se deve ao fato de que o uso mais frequente do elevador representa gastos com energia elétrica. Soma-se a isso à questão de a vista dos apartamentos mais altos ser privilegiada, além do fato de que estar mais distante da portaria gera maior sensação de segurança.

3. Tamanho do imóvel

As características intrínsecas da edificação, como o seu tamanho, são bastante relevantes na precificação dela. Assim, as medidas de um imóvel têm influência direta no valor dele, no sentido de que os mais espaçosos custam mais caro. Tal se explica em razão da área total construída, que é maior nesse caso.

Além disso, ambientes maiores permitem que uma maior quantidade de pessoas os ocupem, sendo ideais para famílias com muitos membros. Outro fator que explica isso é a possibilidade de um melhor aproveitamento do espaço em edificações com uma metragem elevada.

4. Acabamento

O acabamento é responsável pela beleza do imóvel. Além disso, dependendo do material utilizado, ele pode garantir uma maior durabilidade à edificação. Esses são aspectos que inevitavelmente impactam na valorização dela.

Isso explica por que os pisos, a pintura, os revestimentos, as pias, os materiais hidráulicos etc. são de observância obrigatória ao escolher um local novo para morar. Se eles forem de qualidade inferior, será um sinal de que o valor da unidade construída será menor. Ou seja, trata-se de uma economia que trará consequências ruins ao morador quando ele quiser vender o imóvel.

5. Incidência solar

Talvez muitas pessoas não observem isso, mas a incidência da luz do sol no imóvel tem impacto no valor dele, uma vez que, em cidades com edifícios cada vez mais altos, isso tem se tornado mais difícil.

Vale mencionar também que a luminosidade natural oferece benefícios como a economia de energia. Afinal, cômodos que não recebem radiação solar tendem a ser mais escuros, exigindo iluminação artificial. Isso pode provocar nos ocupantes de determinada edificação a sensação de enclausuramento.

6. Vagas de garagem

Não ter um lugar para guardar o seu automóvel é uma preocupação da qual você se livra se tiver uma garagem. Isso é ainda mais necessário se na sua família houver mais de um veículo e for preciso mantê-los em segurança.

Por isso, imóveis com maior quantidade de vagas geralmente têm valores mais elevados, exatamente em razão do conforto que isso proporciona a seus moradores. Por outro lado, aqueles que não oferecem esse benefício (o que é comum entre os mais antigos), têm um preço mais acessível.

7. Segurança

Geralmente vemos o nosso lar como o nosso “porto seguro”, não é verdade? Pois ele tem que ser mesmo, no sentido mais literal da palavra. Nesse sentido, quem adquire um imóvel novo busca, além do conforto, segurança.

Por esse motivo, esse é um fator que influencia o valor de uma edificação, no sentido de que, quanto mais segura ela for, mais valorizada será, uma vez que atrairá mais interessados e oferecerá mais benefícios a seus ocupantes.

Dessa forma, a presença de porteiros nos edifícios e/ou vigilantes na rua, bem como a instalação de cercas elétricas nos muros, de alarmes ou sensores de presença, contribuem para a sensação de proteção. Além disso, a utilização de portões eletrônicos e circuito fechado de câmeras são itens bastante úteis no quesito segurança e que promovem a valorização de uma kitnet, de uma casa ou de um apartamento.

Sendo assim, pode-se perceber como a aquisição de um imóvel depende de análises mais detalhadas quando comparada a uma compra comum do dia a dia, não é mesmo? Como visto, é preciso observar vários aspectos que impactam o valor da unidade residencial. Eles abrangem a localização, a quantidade de andares, o tamanho, o acabamento, incidência de luz solar, vagas de garagem e segurança.

Portanto, agora que você já conhece os fatores que influenciam o preço do imóvel, pode entender melhor como esse é estabelecido em cada caso. Isso permite que, ao tomar a sua decisão, você avalie o custo-benefício das opções que lhe forem apresentadas de forma mais segura e tenha uma boa experiência.

Está à procura de um imóvel para comprar e quer ter a certeza de fazer um bom investimento? Nós podemos ajudar você. Não perca tempo e entre em contato conosco!