Cada vez mais pessoas buscam independência, alugando um imóvel com o cônjuge ou amigos. O problema é que, por falta de conhecimento e experiência, muita gente acha que pular intermediários importantes, como imobiliárias e advogados, permite economizar dinheiro e tempo no processo. Porém, o aluguel direto com o proprietário pode ser arriscado e demanda cuidados.

Este post foi desenvolvido com o objetivo de precaver você desses riscos. Então, descubra a partir de agora se vale a pena optar pelo aluguel direto com o proprietário do imóvel!

Quais são os riscos do aluguel direto com o proprietário?

Apesar de parecer vantajoso, alugar um imóvel sem o apoio de um corretor imobiliário esconde diversos riscos que podem transformar o sonho em um pesadelo. Confira agora os principais!

Ausência de documentos legais

Em muitos casos, o aluguel acontece sem um contrato, com o negócio baseado apenas em acordos verbais. Mesmo que tenha um documento, geralmente ele é mal redigido, faltam cláusulas com informações importantes sobre os direitos e deveres de ambas as partes e não há reconhecimento legal, dificultando a cobrança judicial das obrigações.

Dessa forma, o aluguel é realizado sob condições informais. Isso quer dizer que, sem um contrato físico, completo e com validade jurídica, você corre o risco de não ser atendido pela lei quando precisar dela, já que as informações contidas no documento não foram registradas oficialmente.

Descumprimento dos acordos

Outro risco de alugar uma casa ou apartamento diretamente com o dono é o fato de que ele pode não cumprir todos os acordos feitos, principalmente se a negociação acontecer na informalidade, como mencionamos no tópico anterior.

A ausência de um contrato formal, com validade jurídica, abre brechas para que as promessas realizadas verbal e formalmente, especificadas em cláusulas, não sejam atendidas, já que nenhuma sanção penal será executada por força da lei.

Ou seja, ao saber que não corre risco de ser penalizado de alguma forma, o proprietário do imóvel pode não fazer muita força para realizar suas obrigações, afetando os direitos do inquilino.

Ausência de apoio especializado

Ao alugar um imóvel sem a ajuda de um corretor imobiliário, você assume todos os riscos sozinho e não recebe nenhuma assistência jurídica no processo.

Além disso, ficará encarregado de juntar documentos, redigir um contrato, registrar o documento em cartório, negociar valores e formas de pagamento, fazer as vistorias para avaliar as condições do imóvel antes de entrar e na devolução, fotografar e anotar cada detalhe, entre outras burocracias.

Se você não é um advogado ou profissional do mercado imobiliário, deve se preparar, pois fazer tudo isso sozinho vai exigir bastante conhecimento e experiência. Caso contrário, pode ter mais prejuízos do que economia.

Quais cuidados devem ser tomados nesses casos?

Se, mesmo diante dos riscos, você ainda preferir executar todo o processo de aluguel direto com o proprietário, deve ficar atento a alguns detalhes. Abaixo, separamos alguns dos principais passos que você deve seguir para ter sucesso na estratégia. Acompanhe!

Desenvolva um bom contrato de aluguel

O primeiro passo é redigir um bom contrato de aluguel. Isso quer dizer que ele deve ser bem escrito. Não precisa necessariamente conter expressões jurídicas, mas deve ser fácil de ler e de ser compreendido.

Ele também não pode ter erros de português, uma vez que a ortografia, a acentuação e a pontuação usadas incorretamente podem mudar o sentido das frases.

Outro fator importante aqui é não esquecer de mencionar todas as informações possíveis que envolvem a negociação. Para facilitar a leitura, organize-a em cláusulas. Na maioria dos casos, é o dono do imóvel que assume essa responsabilidade. Se isso acontecer, participe do processo.

Dê validade jurídica ao documento

Depois de redigir o contrato por completo, é hora de validá-lo juridicamente para garantir os direitos do inquilino (locatário) e do dono do imóvel (locador). Para isso, você e o proprietário do imóvel devem:

  • ler atentamente cada cláusula e ver se está tudo correto;
  • solicitar a assinatura de, pelo menos, duas testemunhas;
  • assinar o documento com nome legível e número de CPF;
  • imprimir uma cópia para você e o locador;
  • ir a um Cartório de Registro de Imóveis, munido dos documentos pessoais e da propriedade, para formalizá-lo.

Tenha o auxílio de um advogado

Mesmo que você decida não ter o auxílio de um corretor imobiliário no processo de locação, precisa ter um profissional de confiança para ajudar a intermediar os interesses e obrigações dos envolvidos na negociação.

Então, busque o auxílio de um advogado, de preferência com experiência no assunto, para ajudar você e o proprietário a redigirem o contrato e darem validade jurídica a ele.

Quais são as vantagens de contar com o apoio de uma imobiliária?

Se você tem o tempo apertado para correr atrás de todas as questões que envolvem um processo de aluguel de imóvel, saiba que o apoio de uma imobiliária ajuda muito. Aliás, é um serviço crucial para garantir a segurança de um bom negócio. Então, conheça as principais vantagens desse auxílio!

Facilidade para encontrar o imóvel certo

A imobiliária tem um portfólio com praticamente todos os imóveis disponíveis para aluguel na região que deseja morar. Então, se fizer a busca por ela, economizará todo o tempo que gastaria andando pela cidade para encontrá-lo. Além disso, pode fazer uma pesquisa mais detalhada, visualizando fotos do interior, preços, condições de pagamento etc.

Se não houver um imóvel de acordo com as condições que almeja no portfólio, o corretor sai a procura e só retorna quando encontrar um exatamente como prefere. Então, além de praticidade, o serviço agrega rapidez ao processo.

Apoio jurídico incluso no serviço

Quando você aluga um imóvel por intermédio de uma imobiliária, tem os serviços de advocacia incluídos no pacote. Dessa forma, você paga muito menos por eles, já que o valor é diluído entre todos os clientes da empresa.

Também, diferentemente de uma negociação por conta própria, em que você paga no ato dos serviços prestados, com a ajuda de uma imobiliária você só paga com o tempo, o que é bem mais vantajoso.

Menos burocracia

Ao contar com o apoio de uma imobiliária, todos os processos considerados burocráticos, como o recolhimento de documentos, oficialização e renovação de contratos, são realizados pelo corretor sem que você precise sair de casa ou do trabalho.

Além disso, como ele tem mais experiência no ramo, tudo é feito com maior rapidez e acerto, evitando preocupações e dores de cabeça para você e o locador no futuro.

Como pôde perceber, as vantagens do aluguel direto com o proprietário do imóvel são poucas, se comparado aos riscos que corre ao tomar essa decisão. Então, o recomendável é que use os serviços de uma imobiliária de confiança.

Se você gostou das dicas, aproveite para descobrir também quais são as principais etapas na compra de um imóvel!