Na hora de escolher um imóvel para alugar é preciso estar atento a diversos detalhes, como o estado geral da construção e os termos do contrato de aluguel. Entretanto, a maioria dos inquilinos não entende o funcionamento do seguro fiança.

Uma das principais condições para alugar um imóvel é poder garantir ao proprietário a capacidade financeira do locatário. Para isso, muitas pessoas contam com a ajuda de parentes ou amigos para serem fiadores do aluguel. Se este não é o seu caso, você está no lugar certo. Vamos te mostrar neste texto como utilizar o seguro fiança ou a garantia de aluguel e quais as vantagens dessa modalidade. Boa leitura!

Afinal, o que é um seguro fiança?

Criado para ser uma alternativa interessante ao fiador, no seguro fiança o inquilino poderá contratar uma seguradora que oferece este serviço — fazendo o papel do fiado. Basta pagar uma quantia mensal referente a mensalidade do seguro que, por sua vez, corresponde às despesas de uma eventual inadimplência.

E a garantia de aluguel?

Outra opção ao uso do fiador como principal garantidor do pagamento é a garantia de aluguel. Nesta modalidade o contratante faz um depósito adiantado equivalente a três meses de aluguel para proprietário do imóvel. Dessa forma, o valor depositado pode ser utilizado em caso de atraso no pagamento e, caso o contrato seja cumprido normalmente o valor é devolvido em seu encerramento.

Quais as diferenças e vantagens entre as modalidades?

Como você pode perceber, o seguro fiança e a garantia de aluguel possuem características distintas. Enquanto um procedimento se apresenta com maior índice de confiabilidade e segurança, o outro possui alguns critérios que podem se tornar grandes dificultadores. Abaixo vamos citar alguns detalhes das principais diferenças destes modelos de contrato.

Forma de pagamento

Este é o principal ponto em relação às duas formas de garantir o pagamento do aluguel. Enquanto na garantia o inquilino deve dispor de um montante alto logo no início do contrato de aluguel, no seguro fiança é possível obter benefícios na forma de pagamento como o parcelamento do débito. Sendo assim, não é necessário se preocupar em cumprir essa obrigação.

Tipo de cobertura

Algumas seguradoras possuem planos interessantes para que o inquilino tenha mais comodidade e segurança. Em caso de necessidade de reparos na residência alugada, por exemplo, a seguradora oferece o serviço de manutenção já incluído na mensalidade. Além disso, ainda é possível contratar serviços de dedetização do imóvel e transporte da mudança com valores acessíveis.

Por outro lado, o contrato de aluguel com a garantia oferece ao inquilino apenas o valor de volta no final do contrato. Isso em casos onde não tenha havido nenhum atraso no pagamento ou a execução de reparos por causa de danos no imóvel antes do encerramento do vínculo.

Exigências

Outro ponto de destaque entre as suas opções são as exigências de contratação. Enquanto na garantia de aluguel o inquilino simplesmente paga a taxa de caução cobrada no contrato, o seguro fiança se apresenta como um processo mais burocrático. Ou seja, o interessado deve passar por uma análise de cadastro de crédito e precisará comprovar uma renda três vezes superior ao valor do aluguel.

Prazos

É importante ressaltar que em muitos casos os inquilinos possuem um prazo apertado para realizar todo o procedimento burocrático do aluguel e se mudar efetivamente. Portanto, situações emergenciais são um dificultador relevante para quem precisa apresentar um valor como caução ou encontrar um fiador qualificado. Sendo assim, o seguro fiança se torna uma melhor opção, pois a análise dos documentos e aprovação pode levar 24 horas em média.

Concluindo, para fugir da necessidade de contar com a ajuda de um fiador e de toda a burocracia deste processo, é comum que os inquilinos optem pelo seguro fiança ou garantia de aluguel. Portanto, para tomar a melhor decisão, é preciso fazer uma pesquisa sobre as corretoras de seguro e avaliar o seu dinheiro em caixa.

E então, o que achou deste conteúdo? Caso queira, você ainda pode aprender mais sobre o assunto. Para isso, basta ler nosso artigo sobre os modelos de garantia de aluguel e fazer uma escolha baseada em suas necessidades.