Para o inquilino, alugar um imóvel pode representar a saída da casa dos pais e o alcance da liberdade na vida. Para o locador, por outro lado, alugar a propriedade é sinônimo de geração de receitas. A relação entre os dois pode ser benéfica para ambos, mas, por se tratar de negócios, exige cautela. Um bom contrato de aluguel, descrevendo os direitos e obrigações das partes é a melhor solução na intermediação. Mas você conhece os documentos necessários para alugar um imóvel?

O post de hoje foi desenvolvido com a finalidade de ajudar você, locador, locatário e fiador, a reunir a documentação certa para a ocasião. Afinal, a formalização do contrato é o que agregará validade jurídica ao negócio. Então, acompanhe as dicas que preparamos para você!

Por que é importante ter os documentos necessários em mãos?

Depois de você fazer um bom planejamento financeiro para encaixar o valor do aluguel no orçamento individual ou familiar, a próxima etapa é escolher um imóvel, certo? Não exatamente. Se você encontrar a casa ou apartamento ideal e ainda precisar passar pelo processo de emissão e cópias de documentos, pode perder a oportunidade para outra pessoa interessada que já tenha toda a papelada em mãos. Nesse caso, é importante que providencie os documentos primeiro.

Outra situação que torna importante a reunião dos papéis é a formalização do contrato. Se não providenciar os certos, pode não conseguir alugar o imóvel ou ficar com um contrato faltando informações. Isso pode ser prejudicial para ambos os lados na negociação, uma vez que deixará brechas para interpretações equívocas.

Sendo assim, não deixe que isso aconteça com você. Além de segurança e tranquilidade, a apresentação dos documentos certos, em tempo hábil, também garante um processo mais rápido.

Quais são os documentos necessários para alugar um imóvel?

Diferente do que muitos imaginam, não é só o inquilino que deve apresentar os documentos. Se houver um fiador, inclua a documentação dele na lista. Além disso, o proprietário do imóvel também deve fazer isso, apresentando os seus. Então, com base na importância da papelada para o aluguel, listamos abaixo os principais que cada um deve reunir e apresentar antes de formalizar um contrato. Confira!

Documentos que o locatário deve apresentar

Vamos começar pelo inquilino. Aqui, nos limitamos à pessoa física. Ele deve providenciar os seguintes documentos para alugar um imóvel:

  • comprovação de renda própria e do cônjuge. Se for assalariado, deve apresentar o contracheque (holerite) ou CT (Carteira de Trabalho). Se for autônomo ou profissional liberal, deve apresentar extrato bancário dos últimos 3 meses ou Declaração do Imposto de Renda. Lembrando que sua receita mensal, individual ou familiar, deve ser de, no mínimo, 3 vezes o valor do aluguel;
  • RG (Registro Geral) original ou outro documento com foto, como Carteira de Trabalho e CNH (Carteira Nacional de Habilitação), próprio e do cônjuge;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física) próprio e do cônjuge. Como o número é o que mais importa, pode ser uma cópia simples;
  • comprovante de residência atual. Contas de água, energia e fatura do cartão de crédito servem;
  • e recibo dos últimos 3 alugueis pagos, se já mora de aluguel.

Documentos que o fiador deve apresentar

Hoje em dia, existem outras formas de garantias a serem apresentadas para conseguir alugar um imóvel, como Seguro Fiança, Carta Fiança, Título de Capitalização, Cessão Fiduciária e Caução Hipotecária. Porém, se você tiver um fiador, o processo pode ser mais rápido. Nesse caso, os documentos que ele deve apresentar são:

  • comprovante de renda próprio. Aqui, o fiador deve obedecer às mesmas condições estabelecidas para o locatário, sem exceções;
  • RG original ou outro documento com foto, como Carteira de Trabalho e Carteira Nacional de Habilitação;
  • comprovante de residência atual. Contas de água, energia e fatura do cartão de crédito servem;
  • último carnê de IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) pago. Pode ser uma cópia simples;
  • CPF. Uma cópia simples é o suficiente;
  • e uma certidão original de Ônus Reais.

Documentos que o locador deve apresentar

Por último e não menos importante, o proprietário do imóvel deverá apresentar a seguinte documentação para formalizar o contrato de aluguel:

  • comprovação de propriedade legítima do bem. A escritura original com a matrícula do imóvel é o documento mais adequado;
  • comprovante de residência atual. Contas de água, energia e fatura do cartão de crédito servem;
  • CPF. Assim como nos casos do inquilino e do fiador, uma cópia simples é o suficiente;
  • e RG original ou outro documento com foto, como Carteira de Trabalho e CNH.

Como realizar esse processo de maneira mais fácil e segura?

Com toda essa documentação em mãos, procure uma imobiliária de confiança para ter o apoio de um advogado e corretor experiente na hora de formalizar o contrato. Ele deve ser bem completo e detalhado para não deixar brechas. Além disso, como se trata de muitas informações, o ideal é que seja dividido em cláusulas para facilitar a leitura e compreensão.

Com todos os envolvidos entrando em concordância aos termos estabelecidos, devem assinar e registrar o documento em cartório, com firma reconhecida, para agregar validade jurídica a ele. Se fizer todo esse processo com o apoio de uma imobiliária, terá cada etapa assistida por um advogado, o que ajuda a prevenir fraudes ou golpes.

Também é importante lembrar que esse apoio ajuda a eliminar grande parte da burocracia, já que os profissionais devem intermediar a negociação e formalização do contrato. Ou seja, além de segurança, economizará muito tempo no processo.

Como pôde ver, reunir os documentos certos antes mesmo de escolher a residência que pretende morar é fundamental para não perder oportunidades. Além disso, se não tiver conhecimentos e experiências necessários sobre o ramo imobiliário, fazer tudo sozinho pode representar um risco, sendo mais inteligente contar com uma ajuda especializada.

Então, agora que você já conhece os documentos necessários para alugar um imóvel, providencie todos e dê início ao seu sonho de morar sozinho, alcançando a independência que tantos procuram.

Gostou das dicas? Registre o seu e-mail em nossa newsletter agora mesmo e receba mais informações como essas!