Para muita gente, morar sozinho é um sonho, pois significa sair da casa dos pais e ter liberdade na vida. Mas, se você ainda não teve essa experiência, saiba que nem tudo são flores. Provavelmente, vai enfrentar alguns desafios que não previa e precisará se esforçar para resolvê-los. Por isso fizemos esse post. Queremos ajudar quem ainda não sabe como é morar sozinho, mas tem esse objetivo em mente.

Então, descubra a partir de agora quais são as principais vantagens e desvantagens de viver só, além de 3 dicas que preparamos para você ter sucesso!

Quais são as principais vantagens de morar sozinho?

Não é à toa que morar sozinho é um objetivo para tantos jovens. A final, a decisão traz ótimas vantagens para a vida. Conheça agora as principais!

Liberdade para fazer o que quiser

Quando você vive embaixo do mesmo teto que seus pais, precisa dividir tarefas, seguir a rotina deles e avisar sempre quando vai trazer alguém de fora. Isso é bom por questões de limites, mas, quando você passa a morar sozinho, não precisa mais respeitar essas regras à risca. Você faz as suas próprias regras, podendo receber o convidado que desejar sem precisar avisar ninguém, fazer a sua própria rotina e até andar mais à vontade dentro de casa, se preferir.

Ter o seu próprio tempo

Morar com outras pessoas também significa respeitar horários. Na realização de tarefas domésticas, por exemplo, elas precisam ser realizadas num período determinado pelos pais. Além disso, você deve avisar sempre que precisar chegar atrasado, o que não é muito agradável.

Viver sozinho, por outro lado, dá liberdade para chegar e sair na hora que quiser, acordar mais tarde nos dias de folga, assistir a programas de TV até tarde da noite e muito mais.

Limpeza e organização

Quando você não divide a moradia com outras pessoas, toda a limpeza e organização que fizer durará mais tempo. Isso acontece por que não haverá mais ninguém para trazer sujeiras de fora ou para tirar as coisas do lugar e não guardar mais, além de você. Dessa forma, poderá ter a sua própria decoração, sendo mais fácil manter tudo limpo e organizado no seu devido lugar.

Privacidade

Para a maioria das pessoas, a principal vantagem de morar sozinho é a privacidade. Lembra quando dissemos que você pode até andar mais à vontade dentro de casa? Muita gente se sente mais confortável assim, mas não pode ter esse tipo de comportamento porque divide o lar com alguém e deve ter pudores.

No entanto, viver sozinho permite isso. Você também pode namorar quem quiser e dar festinhas particulares sem precisar dar satisfação a outras pessoas — desde que isso não passe dos limites a ponto de incomodar os vizinhos.

Quais são os maiores desafios dessa escolha?

Depois de muito tempo morando com os pais, ou dividindo casa ou aparamento com amigos, você se acostuma e a transição para uma vida solitária pode ser difícil. Nesse caso, veja os principais desafios que enfrentará no processo!

Organização de uma rotina

Por questões de costume, é comum ficar um pouco perdido no início, pois a vida compartilhada que tinha não terá mais. Dessa forma, depois de se mudar, você pode ter uma grande dificuldade em definir uma rotina que concilie as tarefas domésticas com os seus períodos de descanso, perdendo o controle das atividades e horários por um bom tempo. Isso pode levar à exaustão física e mental, principalmente nas primeiras semanas.

Controle financeiro

Outro problema que terá ao morar sozinho é com relação ao dinheiro. Quando você vive com os pais, divide os custos, paga somente o que consome ou, como em muitos casos, não gasta nada, já que os pais podem pagar por tudo. Ao morar sozinho, além do aluguel ou parcela do financiamento imobiliário, você terá que arcar com as contas de luz, água, gás, telefone, internet, supermercado, manutenções e imprevistos, pagando o valor integral.

Isso demandará um bom controle financeiro e, se você não for uma pessoa bem organizada com o dinheiro, poderá enfrentar grandes problemas até aprender a lidar com ele.

Não ter ajuda

Não é só na questão financeira que você terá dificuldades. As atividades domésticas, como lavar, secar e passar roupa, cozinhar, faxinar o banheiro, tirar a poeira, varrer e passar pano na casa, consomem muito tempo e boa quantidade de energia física.

Você até poderia pagar por esses serviços, mas, como mencionado no tópico anterior, isso provocaria um desequilíbrio nas suas finanças, faltando dinheiro para outras coisas mais importantes. Então, você terá que fazer tudo por conta própria e deve sentir bastante a falta de ajuda.

Solidão

Talvez esse seja o principal desafio para quem vai morar sozinho, pois não haverá mais pessoas ao seu redor o tempo todo para conversar, rir e dividir as novidades. Ou seja, terá que fazer tudo sozinho. É claro que você pode deixar a TV ou o rádio ligado para disfarçar a solidão, mas não é a mesma coisa. No início, é comum você sentir muito a falta de pessoas próximas, mas pode superar com o tempo.

Como é morar sozinho? 3 dicas para se dar bem!

Com base nas dificuldades, você pode adotar algumas medidas para tornar o objetivo de morar sozinho mais interessante e menos estressante. Confira agora nossas 3 dicas!

1. Escolha o imóvel adequado para morar

Além do aluguel ou parcelas que caibam no bolso, dê preferência para um imóvel que ofereça vista. Isso deve aliviar a sensação de solidão. Também escolha uma residência que tenha segurança, pois as pessoas que moram sozinhas são muito visadas por criminosos. Condomínios fechados de casas e apartamentos são escolhas melhores.

2. Defina uma rotina doméstica

Antes de se mudar, imagine como será a sua rotina de segunda a domingo, horário por horário. A partir daí, inicie um planejamento para as atividades domésticas e reserve períodos de descanso. Se puder, comece a praticar alguma parte dessa rotina para já ir se acostumando. Assim, quando se mudar, não vai sentir tanta diferença e começará sua nova vida com maior tranquilidade.

3. Prepare o orçamento

Assim como a rotina, planeje também os seus gastos. Comece a listar quais serão os seus consumos, cote os preços e faça contas. O ideal é que a sua renda cubra todos as despesas e ainda sobre para suprir eventuais emergências. Como vai viver sozinho, deve se esforçar bastante para economizar e juntar um dinheiro.

Agora que você já tem uma ideia de como é morar sozinho, deve se preparar para neutralizar os desafios e aproveitar melhor as vantagens dessa decisão. Então, comece a se planejar ainda hoje para realizar o seu sonho!

Gostou das dicas? Assine a nossa newsletter agora mesmo e receba mais informações úteis como essas diretamente no seu e-mail!